Juventude |
Cruz do COD de Lisboa acompanhado do ícone da Sagrada Família
Mafra levantou-se a caminho de Lisboa 2023
<<
1/
>>
Imagem

Se o tema da Jornada Mundial da Juventude de 2023 em Lisboa interpela os jovens a ir ao encontro do outro, anunciando a boa nova, a evangelizar e a levar a felicidade de Cristo como forma de união e partilha, a visita dos símbolos diocesanos à Vigararia de Mafra serve de preparação para este mesmo momento.

Ainda assim, este não é só um momento de jovens, e o ícone da Sagrada Família que acompanha a Cruz verde e encarnada é prova disso mesmo. A 23 de maio, os símbolos foram recebidos pela Vigararia de Mafra num momento de oração e recitação do terço em Sintra, aquilo que Nossa Senhora de Fátima pediu aos Pastorinhos que fizessem diariamente. Durante 1 mês estes símbolos acompanham os jovens que, de paróquia a paróquia, ficam a conhecer melhor a Jornada e tudo o que gira em torno dela.

Esta peregrinação recorda-nos também os momentos de crescendo que nos trazem a Lisboa. Numa viagem pelo tempo lembramos o chamamento à vocação da misericórdia e o apelo ao jovens para que saíssem do sofá e lutassem pelo seu futuro, que o Papa Francisco usou como metáfora para o adormecimento em que o mundo estava envolto em 2016, aquando do encontro em Cracóvia. Já em 2019, na cidade do Panamá, a urgência de dizer “Sim” como Maria, recorda-nos não só o “faça-se em mim segundo a Vossa Palavra” (Lc 1,38), mas igualmente que nós jovens somos o Presente, e não apenas o futuro como costumamos ouvir. “Deixai-vos apaixonar”, disse o Santo Padre.

Ao longo de dias fomos tentados e convidados a deixarmo-nos apaixonar. Não apenas os jovens, mas todos. Famílias inteiras foram convidadas a partir apressadamente ao encontro da comunhão com os símbolos que representam a diocese de Lisboa, num caminho que está cheio de desafios nos dias de hoje.

Nas visitas às escolas, naquelas em que nos é possível entrar, salta-nos a curiosidade de alguns, o conforto de outros, e o à-vontade dos que perguntam aos colegas “e tu? És batizado?”. Mais do que uma simples visita, é um encontro, e não apenas com as crianças, mas também com os adultos que escolhem a educação como vocação e profissão. Auxiliares e professores são inundados da alegria e da luz que as visitas dos símbolos da diocese suscitam nos mais novos. Alguns não conhecem as Jornadas, outros já foram ou têm familiares que lhes contam histórias e testemunhos.

Nas catequeses é mais um encontro na presença de Deus, que se fez filho e morreu na Cruz. “Aba, Pai” (Mc 14,36), clamava Cristo na Cruz. Naquele momento de entrega, Jesus faz questão de não nos deixar sozinhos. Mais uma vez recorda-nos que Deus é Pai, e que serve a Deus como filho que respeita e segue a vontade do seu Pai. Entrega-nos também nos braços de Nossa Senhora, a quem nos introduz como Mãe, deixando que, no seu abraço, sejamos capazes de ultrapassar as amarguras das cruzes que carregamos e dos cálices que devemos beber.

Nos lares, Jesus é a esperança de que, mesmo nos tempos mais turbulentos, Ele estará sempre connosco. De algum modo, até mesmo os utentes mais irrequietos, e apáticos, vêm as almas acalmar na presença da Sagrada Família e da Cruz Diocesana.

Mas são nos locais mais inusitados que a graça do Espírito Santo transforma um pequeno torneio de volley, na Praia dos Pescadores da Ericeira, num ato de conversão e evangelização. Desafiado a pegar na cruz e convidar mais jovens a participar naquele encontro, um jovem da paróquia aborda uma rapariga que aproveitava o quente sábado de junho na praia, para lhe falar mais sobre a Jornada, o encontro com o Papa, e o momento de partilha que ali acontecia. Uma semana depois, a rapariga curiosa, aparece no final da Eucaristia à porta da Sacristia da Igreja Paroquial. Perguntava ela mais sobre este grande evento que leva o Papa a encontrar-se com jovens de todo o mundo. Foi vontade de Deus que tenha sido na Praia dos Pescadores, numa terra abençoada por São Pedro, que este ato de encontro com Deus tenha acontecido. Talvez por isso seja mesmo Pedro o “Pescador de Homens” (Mt 4,12-23).

 

_____________


A Despedida da Cruz Diocesana na Vigararia de Mafra decorrerá no próximo dia 23 de Junho, pelas 21h30, na Basílica de Mafra. Este será um momento de Ação de Graças por tudo o que esta peregrinação da Cruz e do Ícone da Sagrada Família proporcionaram a todas as paróquias e comunidades da nossa Vigararia. Foi preparado em conjunto pelo Comité de organização Vicarial de Mafra e pela Pastoral da família da Diocese de Lisboa, a propósito do Encontro Mundial das Famílias que decorre por esses dias em Roma. Assim, sobre o Tema “JMJ a caminho das Famílias” este momento contará com Oração, cânticos e testemunhos de vários membros de Famílias: um casal, um jovem e o seu pai, uma avó e dois irmãos ambos consagrados. Este momento de união entre tantos jovens e famílias terminará com a passagem dos símbolos à Vigararia de Torres Vedras. Contamos contigo?

texto por João Ganhoteiro Silva, COP - Ericeira e Carvoeira
A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
Acolhendo a Paz como dom de Deus, somos chamados a contruí-la, como tarefa permanente, em todos os...
ver [+]

José Luís Nunes Martins
Será que há um Deus capaz de dar fé a uns, mas a outros não? Será que somos nós que devemos inventar...
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES