Editorial |
P. Nuno Rosário Fernandes
O ‘rapper’ de São Francisco
<<
1/
>>
Imagem

Na época medieval, um jovem trovador italiano – Gugliemo Divini – abeira-se de São Francisco, converte-se e começa a seguir os passos daquele que viria a ser o Santo de Assis. Segundo os biógrafos, Gugliemo, a quem depois foi dado, por Francisco, o nome de Fra Pacifico, por o ter reconduzido à paz do Senhor, era um cantor de canções mundanas, fazedor de rimas, denominado o ‘rei dos versos’, praticante de uma vida vã que, a partir do contacto com São Francisco de Assis, começou, então, a propor-se a uma vida melhor.

Sobre este jovem escreveu, recentemente, o Cardeal Raniero Cantalamessa, o pregador oficial do Papa, um livro dedicado aos jovens que conta com uma introdução do Papa Francisco. Nesta introdução o Santo Padre, num tom de grande proximidade junto dos jovens afirma: “Quem procura encontra, se procura com todo o coração, se para si o Senhor é vital como a água para o deserto, como a terra para uma semente, como o sol para uma flor. E isto, se pensares bem, é muito belo e respeita muito a nossa liberdade: a fé não se dá de maneira automática, como um dom indiferente da tua participação, mas pede-te que te envolvas na primeira pessoa com tudo o que és. É um dom que quer ser desejado. É, acima de tudo, Amor que quer ser amado”.

Já quase a terminar a mesma introdução acrescenta: “E se hoje Deus batesse à tua porta? O rei dos versos encontrou o frei Francisco, (...) foi trespassado pela sua palavra e uma nova luz se acende dentro dele. (...) Quando o Senhor chama não quer compromissos ou hesitações, mas uma resposta radical. (...) Deus não deixou de chamar, pelo contrário, talvez hoje mais que ontem faça ouvir a sua voz. Se baixares outros volumes e levantares aquele dos teus grandes desejos, ouvi-la-ás mais clara e nítida dentro de ti e à tua volta”.

Poderia dizer que o ‘rapper’ de São Francisco pode ser inspiração para muitos jovens, mas para isso é preciso desejar muito encontrar Jesus. No passado Domingo celebrámos a sua Ressurreição; Ele está vivo. Já o encontraste?

 

Editorial, pelo P. Nuno Rosário Fernandes, diretor

p.nunorfernandes@patriarcado-lisboa.pt

A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
1. Em setembro de 2008, cerca de 800 pessoas de todas as Dioceses de Portugal participaram em Fátima...
ver [+]

José Luís Nunes Martins
A vida é feita de inúmeras perdas. Todos os dias o nosso caminho segue enquanto há algo que temos de deixar para trás.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES