Juventude |
O testemunho de um jovem de Linda-a-Velha
Amizade com Cristo
<<
1/
>>
Imagem

Foi nos meus primeiros anos de catequese que aprendi que Jesus é meu amigo e que gosta de mim, e hoje tenho em crer que essa é provavelmente a informação mais prática e simples para começar a dar tempo a Cristo nos nossos dias. Tal como com um encontro com um amigo com quem vamos beber uma cerveja para conversar sobre o que se passa nas nossas vidas, e para isso marcamos um local e uma hora, com Jesus, também, não será muito diferente.

Penso que uma das melhores formas de dar tempo a Deus é através da oração, e uma das coisas que mais gosto dos Evangelhos é como a partir deles podemos conhecer a vida orante de Jesus, como a oração é um momento de profunda intimidade entre Pai e Filho, podendo eu imitar isso na minha vida. Como sabemos, a vida de Jesus na terra era muito cheia, pautada de milhares de passos e encontros com diversas pessoas e, mesmo assim, é nítida a Sua necessidade de orar, de se recolher, de estar com o Pai, e considero que isso ainda nos interpela hoje, mesmo 2000 mil anos depois. 

Numa altura em que se vive numa constante azáfama, onde vamos preenchendo os dias desde a manhã até à noite com atividades, e onde muitas vezes não há tempo para Jesus nas nossas agendas, facilmente descentramos a nossa vida de Cristo, e essa é uma experiência que vou fazendo algumas vezes na minha vida, e percebo que, também, é comum nos meus pares.

Não havendo tempo para Jesus nas nossas rotinas, dificilmente Ele se faria presente, contudo, e mesmo nessa correria dos dias, vou percebendo que Cristo quer sempre caminhar ao meu lado, quer fazer-se presente na minha rotina, e chama-me a permanecer com Ele, e a aprofundar cada vez mais a nossa amizade. E faz isto, mesmo quando estou mais longe, ultrapassando-me com a Sua criatividade, e chamando-me para a Sua amizade. Poderei ignora-Lo, é certo, porém, procurar dar tempo a Cristo na minha rotina, e procurar momentos exclusivos para Ele, numa atitude de “Eis-me aqui, Senhor! Faço esta pausa no meu dia para estar conTigo” torna-se uma experiência que me leva a centrar-me em Deus e a procurar a Sua vontade, e isso transborda para todas as dimensões da minha vida de uma forma muito positiva.

Para além do tempo de oração pessoal, que é muito importante para mim, e penso que deve ser um momento a que somos fiéis, considero, ainda, essencial uma aproximação aos sacramentos da Eucaristia e da Reconciliação com regularidade, procurando cada vez mais ter a Eucaristia como centro da minha vida, tendo presente que essa é a forma mais perfeita de estar em união com Cristo e com Igreja.

Antes de terminar, e não menos importantes, considero ainda falar dos amigos, que são uma presença muito grande de Deus na minha vida, porque me conduzem a Ele. E, tal como somos chamados a cuidar da nossa amizade com Cristo, também, Ele me chama a cuidar dos nossos amigos, e a encontrar-me com eles.

Por fim, agradeço ao Serviço da Juventude este convite, e deixo-vos com o ponto 155 da ‘Cristo Vive’, que penso que sintetiza bem o que é isto de viver em Amizade com Cristo, e terminará melhor, do que eu poderia alguma vez acabar.

Com o amigo, conversamos, partilhamos as coisas mais secretas. Com Jesus, também conversamos. A oração é um desafio e uma aventura. E que aventura! Permite que O conheçamos cada vez melhor, entremos no seu mistério e cresçamos numa união cada vez mais forte. A oração permite-nos contar-Lhe tudo o que nos acontece e permanecer confiantes nos seus braços e, ao mesmo tempo, proporciona-nos momentos de preciosa intimidade e afeto, onde Jesus derrama a sua própria vida em nós. Rezando, «abrimos o jogo» a Ele, damos-Lhe lugar «para que Ele possa agir, possa entrar e possa vencer».

Se ainda não o fizeste hoje, aconselho-te a marcar um encontro com o Senhor, escolhe uma hora e um local, dá-Lhe do teu tempo, fala-Lhe da tua vida e oferece-Lhe do teu silêncio para O escutares… tenho a certeza que valerá a pena esse encontro com o Amigo fiel!

texto por Rodrigo Figueiredo, paróquia de Linda-a-Velha

 

____________


Os dias 23!

O caminho para a JMJ Lisboa 2023 já começou! Seja com dinâmicas em grupos de jovens, posts nas redes sociais ou com alguma tarefa mais concreta que nos venha sendo confiada, este é um caminho que já se vai vivendo um pouco por todo o país.

Olhando ao muito que há a preparar, o mais importante será sempre o coração de cada um de nós.

O coração de Maria levou-a a partir apressadamente ao encontro de Isabel. O nosso é chamado a acolher jovens de todo o mundo! E é exatamente para nos ajudar a marcar o passo neste nosso grande caminho até 2023 que arrancará uma nova proposta a acontecer todos os dias 23!

Tendo como centro a Igreja do Parque das Nações, e respeitando todas as limitações necessárias, esta será uma proposta que procura mobilizar e lembrar aos jovens da diocese da Jornada que terá lugar em Lisboa no ano de 2023.

Os dias 23 nunca serão iguais uns aos outros, e procurarão sempre abranger diferentes áreas, traduzindo-se isso em orações, concertos, conversas, jogos, teatros, entre outros.

Será sempre um momento do mês a apontar para a JMJ 2023, que dará ritmo a esta caminhada.

A OPINIÃO DE
P. Manuel Barbosa, scj
1. Em setembro de 2008, cerca de 800 pessoas de todas as Dioceses de Portugal participaram em Fátima...
ver [+]

José Luís Nunes Martins
A vida é feita de inúmeras perdas. Todos os dias o nosso caminho segue enquanto há algo que temos de deixar para trás.
ver [+]

Visite a página online
do Patriarcado de Lisboa
Galeria de Vídeos
Voz da Verdade
EDIÇÕES ANTERIORES